Blog » Conteúdos Ricos

Quer ser dono do seu próprio negócio?

20/05/2020

Veja abaixo quais são os benefícios e como é rápido, fácil e seguro ser dono do seu próprio negócio!

O MEI (Micro Empreendedor Individual) nasceu para incentivar a formalização de pequenos negócios e de trabalhadores autônomos como vendedores, doceiros, panificadores, manicures, cabeleireiros, eletricistas, entre outros, a um baixo custo. Podem aderir ao programa os negócios que faturam até R$ 81 mil por ano (ou R$ 6,7 mil por mês) e têm no máximo um funcionário. Com a criação dessa figura jurídica, profissionais que trabalhavam de forma autônoma e informal puderam regularizar sua situação, passaram a ter um novo status no mercado e direitos que, em muitos casos, até então estavam fora de sua realidade.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, destaca que o MEI deu a milhões de autônomos do país o direito a uma cidadania empresarial. “Com o MEI, esses milhões de brasileiros puderam se tornar empreendedores. Desse modo, o microempreendedor individual tornou-se a maior porta de entrada para a atividade empreendedora no Brasil”, comenta Melles.

Quais as vantagens de ser MEI

O registro de MEI permite ao microempreendedor ter CNPJ, a emissão de notas fiscais, o aluguel de máquinas de cartão e o acesso a empréstimos (com juros mais baratos). Além disso, ele também poderá vender seus produtos, ou serviços, para o governo, além de ter acesso ao apoio técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

No Portal do Empreendedor, há quase 500 atividades listadas que podem ser exercidas por microempreendedores individuais. http://www.portaldoempreendedor.gov.br/duvidas-frequentes/informe-se-antes-de-formalizar/2.7-quais-atividades-podem-ser-enquadradas-como-microempreendedor-individual

Ao se cadastrar como MEI, o empresário é enquadrado no Simples Nacional – com tributação simplificada e menor do que as médias e grandes companhias – e fica isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

Em 2020, o custo mensal do registro é de R$ 52,25 (INSS) que será acrescido de R$ 1 se o ramo exercido for comércio e indústria (ICMS), totalizando R$ 53,25 ou de R$ 5, em ISS, se for do ramo de serviços – totalizando R$ 57,25. Se o negócio envolver essas três negócios (comércio, indústria e serviços), o valor mensal é de R$ 58,25.

Para o empresário obter o seu CNPJ MEI deve acessar o portal do empreendedor. http://www.portaldoempreendedor.gov.br/

Após preencher o cadastro o empresário receberá o Certificado de Microempreendedor individual (CCMEI) e o cartão CNPJ.

Confira alguns dos benefícios do MEI

· Legalização das atividades desempenhadas

· Contribuição de valor menor para a Previdência

· Aposentadoria

· Auxílio-doença

· Auxílio-maternidade

· Pensão por morte e auxílio reclusão

· Realização de empréstimos com taxa de juros reduzida

· Facilidade na abertura de contas e obtenção de crédito

· Emissão de notas fiscais

· Possibilidade de contratação por outras empresas

· Pagamento simplificado de tributos

· Isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

Compartilhe com alguém:

Galeria de Imagens